Archive | Market/Non Market Cultures RSS feed for this section

Studenti

Di Giorgio Agamben: Dovrebbe essere chiaro, infatti, che in una società dominata dall’utilità, proprio le cose inutili diventano un bene da salvaguardare. A questa categoria appartiene lo studio. La condizione studentesca è anzi per molti la sola occasione di fare l’esperienza oggi sempre più rara di una vita sottratta a scopi utilitari. Versão em português […]

Continue reading

O Pesadelo da Liberdade

Os fundamentos dos “valores ocidentais” e o desamparo da crítica Por Robert Kurz: “Só na aparência a liberdade e a igualdade da circulação, por um lado, e a ditadura da produção empresarial, por outro, se contradizem. De um ponto de vista puramente formal, as trabalhadoras e os trabalhadores são não-livres na produção justamente porque antes […]

Continue reading

Affamare la bestia: il metodo del New Public Management

Por Christian Marazzi: Si chiama New Public Management, nuova gestione pubblica, quel programma di riforme, ispirato ai modelli di gestione delle risorse umane all’opera nell’economia privata, che ha accompagnato il processo di aziendalizzazione dei servizi pubblici negli ultimi anni. Si tratta di un insieme di procedure, o “puzzle dottrinale”, in cui si intrecciano vari principi, in particolare la […]

Continue reading

A Indústria Cultural no Século XXI

Sobre a atualidade da concepção de Adorno e Horkheimer – Por Robert Kurz: “(…) não é a acessibilidade para todos que é objecto de crítica, mas sim que a indústria cultural, como eles dizem, representa o mais sensível instrumento de controle social. Trata-se portanto do conteúdo estruturalmente alienado e objectivadamente autoritário da cultura de massas […]

Continue reading

The war against territory, the highest stage of domination

By Miguel Amorós: – An essay on the contemporary crisis (“the real crisis”) as the assault of capitalism against “the territory”, defined in the sense of land in its socially balanced and natural determinations (“metabolism with nature”) as opposed to the commodity real estate, the false, one-sided opposition movements (technocratic tinkering and misanthropic primitivism) that […]

Continue reading

Abschied vom Gebrauchswert

(Adeus ao valor de uso) Por Robert Kurz: Como nós o amámos, o valor de uso! Foi sempre a categoria predilecta da esquerda na crítica da economia política. Para o marxismo tradicional, que se iludiu com uma versão positivista da teoria marxiana, trata-se com efeito duma definição positiva, ontológica, em todo o aparelho conceptual do […]

Continue reading

A “explosão da cidade” e a trajetória do capitalismo

Por Bruno Lamas (1): “A produção capitalista procura constantemente superar essas barreiras que lhe são imanentes, mas só as supera por meios que lhe antepõem novamente essas barreiras e em escala mais poderosa. A verdadeira barreira da produção capitalista é o próprio capital (…)”. Há já alguns anos que se constata o facto histórico certamente […]

Continue reading

Por que estamos nas ruas

Pelo Movimento Passe Livre (assinam Nina Cappello, Érica de Oliveira, Daniel Guimarães e Rafael Siqueira): O modelo de transporte coletivo baseado em concessões para exploração privada e cobrança de tarifa está esgotado. E continuará em crise enquanto o deslocamento urbano seguir a lógica da mercadoria, oposta à noção de direito fundamental para todas e todos. […]

Continue reading

Grandeur et limites du romantisme révolutionnaire

Par Anselm Jappe [*] (Palim-Psao Blog): Il n’y a pas si longtemps le monde se divisait en deux  : d’un côté, les « progressistes », de l’autre, les « conservateurs », les « réactionnaires ». Tout ce qui était « gauche », ce qui était révolutionnaire ou au moins réellement réformateur, tout ce qui se battait […]

Continue reading

La Princesse de Clèves, aujourd’hui

Par Anselm Jappe: Les sociétés précapitalistes, ainsi que la société capitaliste et industrielle dans sa première phase, se basaient sur une organisation dichotomique et hiérarchique: maîtres et esclaves, aristocrates et paysans, exploiteurs et exploités, capitalistes et prolétaires – comme le dit le début du Manifeste communiste. Ces groupes sociaux étaient opposés entre eux à presque […]

Continue reading

A privatização de Porto Alegre e a verdadeira face do vandalismo

Por Marco Aurélio Weissheimer: Na reta final da campanha eleitoral, Porto Alegre vive uma situação paradoxal. Se, por um lado, as pesquisas dão amplo favoritismo ao atual prefeito José Fortunati (PDT), nas ruas eclodiu um movimento social formado basicamente de jovens protestando contra a privatização de espaços públicos e culturais da cidade e também contra […]

Continue reading

Subjects of Risk: Technologies of Gender in the Making of Millennial Modernity

By Ananya Roy: In the new millennium, the world’s poor are still at the bottom of the pyramid, but this time they are the fortune that can be mined, not the workers whose labor feeds all. In the age of poverty, it is this erasure of labor and exploitation that enables the renewal of development […]

Continue reading

Cooperativización: algunas aproximaciones a las relaciones actuales entre Estado capitalista y sectores subalternos

Por Mariana Giaretto: “El análisis de las relaciones entre Estado y clases subalternas a partir de experiencias concretas de tomas de tierras urbanas nos ha permitido identificar a la cooperativización como un proceso en el que se entrelazan complejamente tanto mecanismos estatales de dispersión del conflicto social como estrategias de subsistencia de los sectores populares.” […]

Continue reading

The expropriation of time

By Robert Kurz: After the fall of the utopia of labor, the utopia of free time has also failed in a society that has transformed leisure into the accelerated consumption of commodities.  The last few years have witnessed the disgusting birth of a literature on the category of time. Radio programs and plays, academic seminars […]

Continue reading

Education Reform – the Fix is In

The Realignment Project: In any other area of public policy where we see rich hedge-funders providing government agencies with private funds with strings attached, demanding control over choice of administrators and direction of public policy (such as was the case with various foundations and the D.C schools), and financing the opponents of elected officials who […]

Continue reading