Sair do trabalho?

Entrevista com Anselm Jappe [1] (Revue Réfractions – Recherches et expressions anarchistes n°38 – Versão em português por Pedro Henrique de Mendonça Resende – https://ocasocial.wordpress.com): “A esquerda sempre afirmou que está ‘no interesse’ dos operários fazer greve, demandar melhores condições de trabalho, etc., e surpreende-se com o pouco zelo deles para defender tais interesses. Ela rebateu, […]

Continue reading

“Onda conservadora” ou declínio social?

Por Marcos Barreira: “Até o mais distraído dos observadores é capaz de notar que tais padrões de comportamento e visões de mundo estimuladas pelo efêmero boom de crescimento não podiam romper com a ordem conservadora, nem apontavam qualquer perspectiva de mudança social – a não ser aquela promovida pelo próprio mercado. Tratava-se não de reforma […]

Continue reading

Feitiço de fundo de quintal

O PT, a crise e a economia política da barbárie – Por Marildo Menegat – A nova direita não é conservadora no mesmo sentido da velha direita. Esta era uma reação à dissolução das raízes agrárias das sociedades tradicionais em processo de modernização, enquanto a nova direita que está em cena é uma reação à dissolução catastrófica da […]

Continue reading

Tribunal de Justiça legitima genocídio dos negros

Por Edson Teles: 66% das mortes em partos são de mulheres não brancas no Brasil. Se sobreviver ao nascimento, a criança negra (e também a indígena) tem o dobro de chance de falecer nos cinco primeiros anos de vida em relação à criança branca. Uma em cada quatro crianças abandonam a escola ainda no ensino […]

Continue reading

O mergulho da galinha

Por si ou por causa dela? Por Eleutério F. S. Prado[1]: Na situação atual do Brasil, a política neoliberal de austeridade visa destruir as parcas conquistas históricas dos trabalhadores, as quais se consubstanciaram na assim chamada socialdemocracia – que, neste país grande e periférico, aliás, nunca chegou ao pleno desenvolvimento. Ela quer substituir a sociabilidade […]

Continue reading

Will reversing austerity end the depression?

By Michael Roberts: – (versão em português traduzida por Eleutério Prado) – “The policies of austerity do have an ideological motive: to weaken the state and reduce its ‘interference’ with capital.  But the economic foundation of austerity was not mad or bad economics, from the point of view of capital.  It aimed to reduce costs […]

Continue reading

O Reverso da Liberdade

O valor da desenvoltura – Por Massimo De Carolis: “[Q]uanto mais a fundo os dispositivos de cálculo penetram na vida social, mais essa ‘vida’ é colocada a serviço das relações de poder, a criatividade é submetida ao controle e a inteligência é esvaziada e transformada em mera técnica administrativa.” O espírito do liberalismo clássico está […]

Continue reading

Da confusão entre as funções “medida de valores” e “padrão de preços”

(Dinheiro Fictício III) Por Eleutério F. S. Prado[1]: Até a década dos anos 1970, a expansão do crédito e do capital fictício que dele se alimenta ocorreu ainda sob forte regulação estatal. Entretanto, com a magnífica crise que então abateu o crescimento da economia capitalista nos países centrais, relaxou-se também na manutenção dessa trava. A […]

Continue reading

Everybody wants to go to heaven, but no one wants to die to get there

Except the living deads? (SB) By Jehu (2014): If you ever want to make a good case against communism to a worker, tell her that communists want the following things: Everyone is unemployed No one has any income Democracy no longer exists No one can own anything The paradox of communism is that it appears to […]

Continue reading

Studenti

Di Giorgio Agamben: Dovrebbe essere chiaro, infatti, che in una società dominata dall’utilità, proprio le cose inutili diventano un bene da salvaguardare. A questa categoria appartiene lo studio. La condizione studentesca è anzi per molti la sola occasione di fare l’esperienza oggi sempre più rara di una vita sottratta a scopi utilitari. Versão em português […]

Continue reading

Cracolândia, Redenção, Ocupa Brasília e a militarização da política

Por Edson Teles: Em janeiro de 2012, Prefeitura e Estado haviam “deflagrado” a “Operação Dor e Sofrimento”, cuja síntese funcional era inflingir dor e sofrimento aos usuários, mediante a falta da droga e a dificuldade de fixação, obrigando-os a solicitarem ou aceitarem ajuda (leia-se: “internação”). Agora, em 2017, a agressão do Estado foi mais longe […]

Continue reading

Excessive credit, rentier capital and crises

By Michael Roberts: “It is a delusion or a fetish to look at credit as the main or only cause of crisis.  In a capitalist economy, profit rules.  If you deny that, you are denying that capitalism is the right term to describe the modern economy.   Maybe it would be better to talk about […]

Continue reading

Brazil: at the end of its Temer?

By Michael Roberts: “Brazil’s productivity has been almost stagnant since 2000; today it is just over half the level achieved in Mexico. According to McKinsey, the global management consultants, more than half of Brazil’s population remain below a monthly income per head of R$560.  To cut this level of poverty to under 25% would require productivity […]

Continue reading
bondage_by_daxhammond in deviant

¿Y si dejamos de ser ciudadanos?

Manifiesto por la desocupación del orden – Por Santiago López Petit: El (buen) ciudadano ya no es sólo el que es cívico y vota, sino el que está dispuesto a hacer de su vida una continua inversión capitalista en el pleno sentido de la palabra. “Tener una vida” significa invertir dinero, esfuerzo y tiempo, en […]

Continue reading
Dubai-in-the-Fog

Agamben: A democracia é um conceito ambíguo

Entrevista com Giorgio Agamben “Diria que a democracia é menos um conceito genérico do que ambíguo. Usamos esse conceito como se fosse a mesma coisa na Atenas do século V e nas democracias contemporâneas. Como se estivesse em todos os lugares e sempre bem claro de que se trata. A democracia é uma ideia incerta, […]

Continue reading